Polícia

JORNAL VIRTUAL
CHARGE DO DIA
Clique para ampliar

 Enviar matéria por e-mail

Jovem assassinado em posto de combustível

Segundo a polícia, vítimas foram levadas de Valparaíso (GO) a Santa Maria

Tamanho da Fonte     LUDMILA MENDONÇA
lvaz@jornalcoletivo.com.br
 Redação Jornal Coletivo

[legenda=Ao tentar fugir dos bandidos, vítima acabou sendo baleada e morreu no posto da DF-290][credito=Foto: Reprodução/Brito]]A Policia Civil investiga um caso de homicídio, ocorrido em um posto de gasolina, na DF–290, em Santa Maria. Naylton Umbelino Lopes de Abreu, 19 anos, foi assassinado, às 22h de ontem, depois de ser abordado por três indivíduos em Valparaíso (GO). A vítima estava na companhia de um amigo que conseguiu fugir dos acusados. A polícia ainda não tem suspeitos.


As vítimas estavam conversando na rua quando foram pegas pelos criminosos, que estavam armados, e colocadas no banco traseiro de um veículo Gol branco, que é de uma das vítimas. De acordo com o delegado-chefe da 33ª DP (Santa Maria) Watson Warnling, os acusados seguiam em direção ao Gama e durante o trajeto resolveram abastecer porque a gasolina do carro estava acabando. “Eles pararam para colocar o combustível e os próprios bandidos pagaram a compra. Enquanto o veículo estava parado na bomba de gasolina, uma das vítimas abriu a porta do carro e fugiu. Quando Nayton também tentava fugir, um dos acusados atirou em sua cabeça e ele morreu na hora”, conta Watson.


Os três criminosos fugiram a pé, deixando o veículo com o homem morto no posto. Segundo testemunhas, os acusados aparentavam idade média de 20 a 27 anos. A vítima sobrevivente foi ouvida hoje na delegacia e disse que não conhecia os autores do crime e que não sabe o motivo da ação dos bandidos.

 


A motivação do crime ainda não foi descoberta pelos investigadores. O delegado conta que, inicialmente, a hipótese era de latrocínio, mas como o trio não anunciou assalto e não roubou nenhum pertence, nem dinheiro das vítimas, essa hipótese acabou sendo descartada. “Foi um homicídio, mas não sabemos o que eles queriam com as vítimas porque nem Naylton nem o amigo têm antecedentes criminais”, comenta o delegado. Ele ainda pede para quem souber de alguma informação, tanto dos autores quanto das vítimas, denuncie pelo número 197 para ajudar nas investigações.


Classificação Atual       ( 7 ) Dê a sua classificação:      


É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Grupo Comunidade

Home | Contato | Expediente | Anuncie | Receba nossas Publicações

Grupo Comunidade de Comunicação © 2008 | Política de Privacidade | Termos de uso