Polícia

 Enviar matéria por e-mail

Quadrilha armada agia pela manhã para roubar carros

Ação era praticada das 6h às 10h quando proprietários saíam de suas casas

Tamanho da Fonte     LUDMILA MENDONÇA
lvaz@jornalcoletivo.com.br
 Redação Jornal Coletivo

A Delegacia de Roubo e Furtos de Veículos (DRFV) realizou, às 6h de hoje, a Operação Bafana que teve como objetivo retirar de circulação uma quadrilha armada especializada em roubo de veículos. O nome da ação foi escolhido pela polícia porque as investigações se iniciaram no dia do primeiro jogo que ocorreu na Copa do Mundo deste ano, na África. Quatorze pessoas foram presas e 12 veículos apreendidos. Eram 4h30 da madrugada de hoje, quando os policiais civis se reuniram para decidir as estratégias da operação. Uma hora e meia após a reunião, os agentes estavam efetuando o cumprimento de 16 mandados de prisão preventiva e 31 mandados de busca e apreensão nas cidades de Samambaia, Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia, Águas Lindas de Goias, Novo Gama (GO) e na cidade de Baianópolis (BA). Dos acusados, dois estão foragidos, um do Distrito Federal e outro da Bahia.

[legenda=Quase todos os acusados possuem antecedentes criminais e vão responder por formação de quadrilha armada e cada um será autuado por ação dentro do bando][credito=Foto: Brito]


O delegado-chefe da DRFV, Moisés Martins, explica que os acusados agiam de manhã cedo nas regiões administrativas de Taguatinga e Ceilândia. “Eles costumavam praticar o crime das 6h às 10h quando as vítimas saíam de suas residências. O grupo abordava a pessoa e subtraía seus veículos. Essas cidades eram preferidas por eles para prática do crime porque têm muitas casas, além de possuírem locais que facilitam a fuga”, conta Moisés. Após o roubo, os acusados levavam os carros para Samambaia onde eram adulterados, com placas clonadas e documentações falsificadas. “Em menos de 24 horas, eles já estavam com o veículo pronto para comercializar. Os carros eram vendidos nos valores de R$ 5 mil a R$ 10 mil no DF e em Baianópolis (BA)”, comenta o delegado.


Segundo a polícia, o líder da quadrilha foi identificado como Delion Ferreira dos Santos, 23 anos, vulgo Bombadinho. Ele foi preso, dirigindo um veículo roubado, na quarta-feira, em Ceilândia. Os investigadores resolveram prendê-lo antes da operação para ele não atrapalhar a ação. “Ele vivia trocando de endereço e costumava sair antes das 5h para não ser surpreendido pela polícia”, diz um agente.


Quase todos os acusados possuem antecedentes criminais e vão responder por formação de quadrilha armada e cada um será autuado também pela prática que efetuava dentro do grupo. Os crimes são de roubo, furto, receptação, adulteração de sinais identificadores, falsificação de documento público e uso de documento falso. Se condenados os acusados podem pegar até 30 anos de reclusão.


Classificação Atual       ( 34 ) Dê a sua classificação:      


É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Grupo Comunidade

Home | Contato | Expediente | Anuncie | Receba nossas Publicações

Grupo Comunidade de Comunicação © 2008 | Política de Privacidade | Termos de uso