Nacional

 Enviar matéria por e-mail

Paulista foi estuprada dentro de um vagão lotado do metrô

Após consumar o ato, tarado fugiu para não ser linchado pela população

Tamanho da Fonte      Redação Jornal Coletivo

São Paulo – Uma mulher que trabalha como supervisora de vendas, 26 anos, foi atacada dentro de um vagão da linha 2 do metrô daquela cidade, entre as estações Paraíso e Brigadeiro, e acabou sendo estuprada por seu agressor, de acordo com boletim de ocorrência registrado por ela  na 78º Delegacia Policial. Uma fonte da Secretaria de Segurança Pública informou, no final da tarde de ontem, que a passageira seguia, por volta das 8h, no sentido Vila Madalena, na zona oeste da cidade, quando ocorreu a violência sexual, apesar do vagão da composição estar lotado.


Ainda segundo a vítima, o homem, alto e forte, se aproximou dela e a segurou pelos braços. A seguir, mandou que ela ficasse quieta, pois caso contrário iria machucá-la. “Certo de que a mulher ficaria em silêncio, ele colocou uma das mãos embaixo da sua saia, rasgou sua calcinha e consumou o ato”, acrescentou.


Foi então que um grupo de passageiros percebeu o que estava acontecendo e tentou deter o tarado, mas ele conseguiu fugir para não ser linchado pela população. A mulher ficou ferida e foi encaminhada ao Hospital Pérola Byington, onde funciona o Centro de Referência da Saúde da Mulher. A investigação, segundo o Metrô, está sendo feita pela polícia. “Recomendamos que qualquer comportamento inadequado percebido pelos passageiros, durante as viagens, seja imediatamente comunicado a um funcionário do Metrô para as providências cabíveis”, informou a empresa por meio de nota oficial.


Classificação Atual       ( 1 ) Dê a sua classificação:      


É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Grupo Comunidade

Home | Contato | Expediente | Anuncie | Receba nossas Publicações

Grupo Comunidade de Comunicação © 2008 | Política de Privacidade | Termos de uso